FAJE
Notícias
Seminário de Iniciação Científica PIBIC/CNPq 2017 - II Semestre 01/08/2017

A FAJE (Faculdade Jesuíta de Filosofia e Teologia) através do PIBIC (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica) realizará nos dia 3 de Agosto, das 14h às 16h, o SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA. O evento tem como objetivo promover um espaço de intercambio, divulgação, valorização e avaliação dos trabalhos de iniciação científica produzidos na instituição.

A entrada é franca.

O campus da FAJE fica localizado na Av. Dr. Cristiano Guimarães, 2127 – Planalto – BH/MG.
Informações pelo telefone: (31) 3115-7008 / 3115-7000.

 

PROGRAMAÇÃO:

 

14h00 - Seção de Abertura: Prof. Dr. Geraldo Luiz De Mori – Representante Institucional de Iniciação Científica

 

Coordenação das Comunicações: Prof. Dr. Édil Guedes – Coordenador Institucional de Iniciação Científica e Gestor do Departamento de Filosofia no PIBIC

 

Comunicações:

 

14h15 

Tema: Tradições teológicas do Novo Testamento


Bolsista PIBIC/FAJE: João Paulo Góes Sillio


Orientador: Prof. Dr. Jaldemir Vitório

 

Resumo: O capítulo 18 do evangelho de Mateus é dirigido somente aos discípulos. Mas se lermos com atenção, perceberemos que o discurso comunitário tem um destinatário implícito: as lideranças da comunidade, as quais possuem a tarefa de dirigir a comunidade, no processo da interiorização do projeto de Jesus. Todavia, continua sendo um discurso que vale para todos. O bloco literário de Mt 18 é perpassado pelos eixos cristológico e teológico, os quais iluminarão a compreensão da catequese mateana, acerca da comunidade cristã. Uma leitura atenta fará perceber que o discurso propõe um olhar igualitário entre os membros da comunidade. E os traços dessa igualdade e fraternidade ajudam a identifica-la como comunidade do Reino, a qual vive o projeto de Jesus e do Pai, onde todos são irmãos, na comunhão e no amor fraterno. Nosso objetivo será o de mostrar como a comunidade dos discípulos e discípulas do Reino, de hoje, podem, à luz do presente Discurso, reorientar a sua caminhada eclesial, pautando-se pelos ensinamentos do evangelho de Jesus. Para tal, aplicaremos o método da Análise Narrativa, na leitura do texto bíblico de Mt 18. O elemento cristológico inerente ao discurso aparece no fato de a comunidade discernir sua prática e conduta à luz do Espírito do ressuscitado, visando combater a tendência das lideranças comunitárias de arrogarem para si, de modo arbitrário, o juízo escatológico. Outro elemento importante é a imagem do Deus e Pai de Jesus, elemento teológico: a comunidade é referenciada a Jesus, sob o olhar do Pai. Pretendendo coibir a tentação das lideranças, em usurpar o lugar de Deus-Pai, na vida dos discípulos e da comunidade cristã. Para adentrarmos no discurso eclesial de Mt 18, se fará necessário percorrer brevemente a história da comunidade do primeiro evangelista, permanecendo fiel ao seu contexto, e atento ao trabalho teológico empreendido pelo autor, na medida em que faz uma releitura da história e da tradição de Israel, para a comunidade à qual escreve. Poderá o Discurso eclesial, proposto pelo evangelista Mateus, iluminar e reorientar a práxis eclesial das comunidades dos discípulos e discípulas do Reino, hoje? Como as Igrejas ditas cristãs poderão se sentir implicadas neste Discurso Eclesial, uma vez que o Evangelho de Mateus é considerado o Evangelho Eclesial?

 

14h30

 

Tema: Lima Vaz e os desafios do mundo contemporâneo: a realização como desafio ético


Bolsista PIBIC/FAJE: Vitor Luiz Viana


Orientador: Prof. Dra. Cláudia Maria Rocha Oliveira

 

Resumo: A realização é um processo de unificação. Ela deve operar a síntese entre a essência do homem em uma existência. Tal mediação é feita por meio de atos, aos quais orientam o ser humano à sua forma final como pessoa. Trata-se agora de explicitar os momentos desse processo e porque ele se constitui como desafio ético. 

 

14h45

 

Tema: Tradições teológicas do Novo Testamento


Bolsista PIBIC/FAJE: Caio Antônio Veiga dos Santos


Orientador: Prof. Dr. Jaldemir Vitório

 

Resumo: Dentre os grandes discursos do Evangelho de Mateus, o capítulo 13 se apresenta como o central, não apenas dos discursos, mas também do Evangelho como um todo. O chamado discurso parabólico apresenta a personalidade própria do Evangelista Mateus, um rabino convertido que deseja transmitir aos discípulos o conteúdo da pregação do Mestre. Tendo como tema central o Reino de Deus em ação e em tensão escatológica, o Discurso Parabólico apresenta-nos o contorno de uma comunidade cristã nascente marcada pela entrada de pagãos em uma comunidade primordialmente judaica e de pela obstinação de judeus que reservavam para si a Palavra de Deus. Um estudo da catequese deste capítulo pode favorecer o discipulado cristão atual, lançando luzes sobre o caráter misterioso de um Mestre que lança o discípulo na realidade, para que ali, em um campo que parece vazio, encontre o tesouro precioso do Reino dos Céus

 

15h00

 

Tema: A ausência da questão da origem da existência humana em Ser e Tempo


Bolsista PIBIC/CNPq: Cleiton Felipe Damasceno Barbosa


Orientador: Prof. Dr. João Augusto Anchieta Amazonas Mac Dowell

 

Resumo: O presente texto aborda a questão da técnica no segundo Heidegger, expondo como que o homem ficou desumanizado perante esta escassez de pensamento que a própria técnica moderna acabou proporcionando. Apresentar-se-ão neste artigo algumas  referências básicas acerca das reflexões do filósofo da floresta negra; questões sobre o domínio planetário e calculador da técnica, um certo niilismo que ela acabou por provocar, algumas assertivas no que tange ao ato cibernético que o próprio autor disse que acabaria por controlar de vez as atitudes do homem, mas também explicitarei que Heidegger não é um pessimista quanto a técnica; por isso, ele propôs que onde se mostra o perigo há também a salvação, explicitando que sua análise no que diz respeito a técnica não é demoníaca. Apesar de esta época estar marcada pelo fim da filosofia na sua realização como metafísica no que implica as ciências técnicas, na conclusão do artigo apontarei como esta salvação poderá dar-se, abrindo-se assim ao homem um novo modo de lidar e conceber a técnica, que é mais um andar junto, um caminhar de mãos dadas do que querer exercer um caráter dominador para cima da técnica.

 


15h15 – Debate

16h00 - Encerramento


Av. Dr. Cristiano Guimarães, 2127 - Planalto - Belo Horizonte - MG - CEP31720 300 - Como chegar? Tel (31) 3115 7000 - Fax (31) 3115 7015