Notícias

Estudantes de Filosofia da FAJE em defesa da democracia

“Vemos que toda cidade é uma espécie de comunidade, e toda comunidade se forma com vistas a algum bem, pois todas as ações de todos os homens são praticadas com vistas ao que lhes parece um bem; se todas as comunidades visam algum bem, é evidente que a mais importante de todas elas e que inclui todas as outras, tem mais que todas, este objetivo e visa ao mais importante de todos os bens; ela se chama cidade e é a comunidade política” (Aristóteles, Pol., 1252a)”.

 

CARTA DOS ESTUDANTES DE FILOSOFIA DA FACULDADE JESUÍTA

 EM DEFESA DA DEMOCRACIA

            Estamos enfrentando, provavelmente, um dos momentos mais difíceis da história da nossa jovem democracia. Todos os valores que foram construídos para uma vida em sociedade mais justa, equilibrada, democrática e representativa estão sob a ameaça de um (des)governo de viés neofacista, autoritário, negacionista e intolerante. Utilizando-se, ainda, da religião para tentar justificar e legitimar tais chagas sociais. A razão deu lugar ao seguimento cego, irrefletido e inflexível das verdades fabricadas, das mentiras, das fake news. As sombras da ignorância parecem avançar sobre as luzes do conhecimento.

As duras conquistas conseguidas ao longo de décadas de processo e diálogo democráticos foram rapidamente desmontadas por um governo alicerçado sobre uma nefasta ideologia que nega a razão e a ciência, não tolera quem pensa diferente, promove a violência, mina a credibilidade das instituições de Estado, despreza e retira direitos de minorias, promove a devastação do meio ambiente, sucateia a saúde e a educação pública. Podemos, pois, pensar como o filósofo político Charles Taylor em sua obra Argumentos Filosóficos: “a sociedade supostamente justa e cega às diferenças é não só inumana (porque suprime identidades) mas também, de modo sutil e inconsciente, altamente discriminatória”.

Por isso, como estudantes de filosofia, cuja principal força motriz é aprender a pensar, refletir, desenvolver senso crítico, dialogar com correntes de pensamento diferentes, para, no fim, ajudar a encontrar respostas para os grandes questionamentos da vida e o desenvolver-se de uma sociedade baseada em elevados valores humanos e éticos, apresentamos nossa total repulsa a todo e qualquer projeto autoritário e convidamos todos os homens e mulheres que compartilham de uma visão de mundo humanista a se posicionarem conosco contra toda forma de preconceito e intolerância, de violência, de negacionismo, de exploração, de diminuição de direitos, de desmonte de políticas públicas voltadas aos mais empobrecidos.

 

Belo Horizonte, 25 de outubro de 2022.

(Nomes dos signatários)

Alba Valéria de Sales 

Aldeman Acioly de Carvalho Neto

Antônio Carlos da Silva 

Caio Henrique de Souza Silva, SJ

Dane Piamonte Berongoy

Eliel da Silva Evangelista

Erik Rodrigues de Melo

Fabricio Biela Vassoler

Felipe da Silva Rodrigues

Franklim Drumond

Gleison Silva Pereira, SJ

Gustavo Damasceno de Souza 

Gutemberg Ribeiro dos Santos

Hiago Tadeu da Silva

Higor de Jesus Lima 

Hytalo Henrique de Jesus Moreira 

Igor Cristiano Oliveira, SJ

Ivan Mendes Dionizio, OP

Ivaneudo Rodrigues Alves

Jacy Souza Guedes

James Silva da Cunha Castro, SJ

Jefferson de Freitas Ferreira dos Reis

Joana Farnezi

João Marcelo Guedes Pereira

Jonel John Bato Alimocon

Leonardo Oliveira Dos Santos

Lolita Ribeiro Rodrigues Santos 

Luan de Amorim Moreira, SJ

Lucas Damaso Raspante de Matos

Luciano Coutinho

Marciel Pereira 

Matheus S. Abreu de Souza.

Maurício de Oliveira Pagani, OP

Mauro Miguel de Araújo Teixeira

Pedro Anselmo de Carvalho Silva Júnior,  OP

Pedro Henrique P. Nonato

Pedro Paulo de O. Lisboa

Rafaela Alves Ferreira

Renan Valência Lima 

Sávio Cardoso Sousa 

Thalisson Bomfim

Vinicius Ferreira da Paixão 

Vítor Nobre da Silva

Wellington Ricardo Amaral Barros

Wesley Paulo Soares Oliveira

William Felipe da Silva Soares

Jelver Malagsic Gallentes